Brock Lesnar

Brock Lesnar se aposenta

[social_share/]

Brock Lesnar se aposenta

Depois de quatro anos, oito combates e um título, Brock Lesnar se despediu nesta sexta-feira do UFC. A derrota para Alistair Overeem por nocaute na edição 141 do evento motivou o norte-americano a dizer adeus à competição após uma curta carreira, devido a uma promessa à sua mulher e a seus filhos.

Brock Lesnar x Alistair Overeem

Lesnar foi nocauteado no primeiro assalto pelo holandês Overeem, perdendo não só pela terceira vez – a segunda consecutiva – no Ultimate, mas deixando passar a chance de ser o primeiro desafiante de Júnior Cigano, o atual campeão dos pesos pesados.

“Esta foi a última vez que vocês me viram no octógono”, afirmou Lesnar, um ex-profissional da luta livre – aquela encenada, famosa nos EUA -, que sempre viveu uma relação de amor e ódio com a torcida de seu país. Ele estreou tarde no UFC, em 2007, mas já lutando entre os mais renomados pesos pesados do evento.

“Quero agradecer aos Fertitta, Dana White. Mas Brock Lesnar está oficialmente aposentado”, adicionou ele, explicando a decisão. “Eu prometi à minha mulher e a meus filhos que se vencesse faria minha última luta pelo título contra Cigano. Mas Overeem foi um grande rival e paro por aqui.”

Além dos resultados, um problema de saúde também ocasionou esta saída prematura do UFC, aos 34 anos. Nos últimos dois anos o peso pesado lutou contra uma diverticulite, uma espécie grave de infecção intestinal que o levou às mesas de cirurgia e arriscou sua vida. Ainda assim, se manteve no MMA.

Dana White afirmou que não sabia da promessa, mas que não ficou chocado com a decisão. “Não estou surpreso, ele atingiu muitas coisas e ganhou muito dinheiro”, afirmou o presidente do UFC, lembrando o primeiro contato entre eles. “Um dia ele se encontrou comigo e falou: ‘eu quero lutar no UFC’. Eu dei risada e olhe onde ele chegou.”

Auge no UFC

Lesnar estreou em 2007 no MMA, após uma carreira famosa na luta livre. Entrou no UFC logo em sua segunda luta, com derrota para Frank Mir. Depois, teve seu momento de maior brilho. Venceu Heath Herring e em seguida conquistou o cinturão ao derrotar Randy Couture no UFC 91, em 2008. Ele defendeu o título duas vezes e o perdeu para Cain Velásquez em outubro de 2010.

Como lutador, o norte-americano ficou conhecido pelo tamanho – um gigante de 1,91 m que precisava perder peso para se adequar ao máximo dos pesos pesados, de 120 kg – e pela qualidade na luta de chão, fruto de seu histórico no wrestling, a luta greco-romana.

Após a derrota, o peso pesado não compareceu à coletiva de imprensa para falar do futuro. Mas, segundo Dana White, a aposentadoria do lutador não significa uma rescisão de contrato, e ele deve manter obrigações junto ao UFC.

Via UOL

Fico me perguntando por que utilizar uma imagem que causa um impacto grande nas pessoas que não conhecem o esporte?

Brock Lesnar após combate contra Cain Velasquez

Infelizmente, considero este um dos motivos pelo qual muitas pessoas condenam esta modalidade esportiva. Pois já não basta o fato de talvez nunca terem acompanhado um evento, ainda encontram imagens “fortes” das lutas. Quem acompanha com frequência sabe que esses ferimentos são relativamente pequenos, e que o impacto nas pessoas fica por conta do sangue, que dá a impressão de ser sempre um corte sério ou mais grave. Grande parte das lutas acaba sem nenhum lutador machucado, mas isso não importa para quem vê uma imagem dessas pela primeira vez sem ter conhecimento do que se trata.

[social_share/]




Não há comentários

Adicione o seu