The Ultimate Fighter Brasil – Décimo Episódio

The Ultimate Fighter Brasil – Décimo Episódio

[social_share/]

The Ultimate Fighter Brasil – Décimo Episódio

Logo no início do 10º episódio do The Ultimate Fighter Brasil, as “temidas” batalhas envolvendo parceiros de treinos na casa foram definidas em ambos os pesos pelo presidente Dana White. Hugo Wolverine vs. Rony Jason, Serginho vs. Daniel Sarafian, Cézar Mutante vs. Bodão, e Rodrigo Damm que enfrentaria Pepey, porém Rodrigo foi impedido de continuar na competição. Sentindo fortes dores por trás da costela, Damm (Time Vitor) precisou ir até o hospital para uma averiguação, e foi vetado pelos médicos que optaram por preservar a saúde do atleta.

Confira o episódio completo no vídeo abaixo:

A notícia uniu toda a casa que ficou na torcida por Damm, mas o representante do time verde tinha apresentado alguns sintomas que preocupavam e não continuar na disputa foi a melhor alternativa.

Sem adversário, Pepey comentou que estava pronto para lutar contra qualquer um, mas que achava que deveria avançar para as finais por W.O. por justiça. A possibilidade não foi considerada, principalmente porque ela abriria uma chance para alguns dos penas, que perderam nas quartas, terem uma segunda chance no TUF Brasil. Vina, que havia sucumbido por decisão para Wolverine, foi o agraciado com a abertura da vaga e enfrenta Pepey.

“Tô feliz demais cara”, disse o emocionado Vina. “Saber que eu posso representar minha família mais uma vez. Minha esposa vai ter muito orgulho de mim, meus amigos minha família. Quero subir lá e lutar por toda essa gente como sempre lutei em toda a minha vida.”

Logo após a pesagem dos lutadores, Wanderlei deu aquela moral para sua equipe com a farra gastronômica, alegrando a galera com alguns hambúrgueres e batatas fritas. Neste momento de descontração, Bodão, que veio do time verde, falou que estava divido na torcida, mas que estaria dando seu suporte ao membro do seu time, Pepey. Já o sempre sincero Massaranduba comentou que Pepey – seu novo companheiro de treinos – era lutador de uma arma só, e que Vina tinha tudo para batê-lo.

Dana White, presidente do UFC, marcou presença nesta primeira semifinal da casa e mesmo tendo visto desempenhos diferentes entre os competidores, onde Pepey teve uma luta conservadora na casa, e Vina vinha de uma destruição na luta classificatória, ele disse que o embate entre os dois seria equilibrado.

As semifinais são lutas de três rounds de cinco minutos cada, e Pepey não perdeu tempo trocando em pé, na primeira oportunidade levou a luta para baixo e tentou martelar de dentro da guarda de Vina. Numa tentativa de raspagem de Vina, ele quase pegou as costas Pepey, que terminou por baixo. O representante do Time Vitor defendeu uma Kimura e começou seu ground and pound enquanto defendia outras tentativas de finalizações. A luta voltou em pé por instantes e Pepey puxou para a guarda, sendo punido com muitos socos até tentar dar um bote no braço e buscar mais finalizações. Pepey continuava a sofrer com os socos de Vina, até encaixar uma segunda Kimura, revertendo a posição e atacando com uma chave reta de braço da posição montada. A luta mais uma vez voltou em pé, e Pepey deu um bote no pé a la Ryo Chonan em Anderson Silva, mas não teve sucesso em finalizar na chave de perna. A luta ficou lá e cá com os dois lutadores já apresentando cansaço nos 20 segundos finais do round, que terminou com Pepey tentando mais uma chave de braço.

No segundo assalto, Pepey também não se aventurou tanto em pé, lançando um gancho e indo para a baiana. Vina trabalhou de guarda aberta e buscou a raspagem, Pepey martelou algumas vezes até conseguir chegar na lateral de Vina, que repôs a guarda rapidamente. A afobação em alguns momentos fez com que Pepey mais uma vez caísse por baixo e Vina voltou a trabalhar com socos, apesar da equipe verde pedir para ele levantar. Na verdade o Time Vítor, instruía Vina de forma a evitar o que viria pela frente, mas ele optou por tentar lutar no solo e Pepey aproveitou para encaixar uma kimura, Vina cedeu a montada e Pepey mudou para uma chave reta de braço dando fim a batalha.

“Aqui é guerreiro p****”, vibrou Pepey, o primeiro finalista. “É olho por olho, dente por dente. Prefiro que a mãe dele chore do que a minha. Foi uma guerra lá dentro, sofri bastante mas consegui a vitória.”

Muito emocionado, Pepey ainda ganhou o respeito e admiração de Wand, que teve uma primeira impressão errada do lutador vindo do Nordeste.

Do lado de Vina, todos perceberam que o atleta – mesmo não estando 100% – deu seu máximo e vendeu caro a derrota. Porém Vitor foi enfático em dizer que o erro do seu pupilo foi não ter seguido o que os técnicos orientaram.

Para o próximo episódio, Serginho e Sarafian vão definir quem será o primeiro finalista peso médio, e se depender da encarada que os dois tiveram antes do combate, não teremos ninguém pegando leve no combate.

Por Denis Martins, via TUF

[social_share/]

 




Não há comentários

Adicione o seu