The Ultimate Fighter Brasil – Décimo Primeiro Episódio

The Ultimate Fighter Brasil – Décimo Primeiro Episódio

[social_share/]

The Ultimate Fighter Brasil – Décimo Primeiro Episódio

Depois de tantas batalhas dentro do Octógono e da tensão fora dele na casa do TUF Brasil, um desafio bem humorado entre os técnicos Wanderlei Silva e Vítor Belfort abre o episódio número 11. Usando o esporte mais popular do planeta, o futebol, para testar os dois líderes das equipes, o presidente do UFC propõe 10 batidas de penalties um contra o outro, quem marcasse mais gols embolsaria 45 mil reais e cada um do time vencedor leva dois mil.

Para ajudar os dois técnicos com dicas nas batidas, uma dupla de primeira, Paulo Henrique Ganso e Marcos, penta campeão mundial de futebol. White brincou com Wanderlei, pois esperava um pouco mais do ex-campeão médio do Pride, acostumado a desferir “soccer kicks” em sua época de reinado no Japão, mas ele não  mostrou a mesma habilidade no campo. Já Belfort, que tem história nas categorias de base do Flamengo, tinha tudo para abrir larga vantagem sobre o menos experiente adversário.

Confira o episódio completo no vídeo abaixo:

Entretanto, Vitor começou as batidas com uma cobrança ruim e perdeu, Wand também não conseguiu marcar o seu na primeira tentativa. Os dois alternaram bons e maus momentos nos chutes, mas no final da série, o ex-campeão meio-pesado do UFC saiu vitorioso sobre Wand com o placar de 7×5, fazendo a alegria da equipe verde, e principalmente de Gasparzinho, que levantou a ring girl Brittney Palmer. Garoto esperto!

Após o desafio, hora de outro – a definição do primeiro finalista do peso médio em confronto envolvendo Daniel Sarafian e Serginho Moraes, e anunciado no episódio passado. O embate pode ser uma prova sobre o que os dois apresentariam de novo, uma vez que treinaram juntos durante a maior parte da temporada e agora terão que tentar surpreender. Entretanto, em análise mais fria, é possível que Sarafian não aceite lutar no chão, enquanto Serginho buscará isso o tempo todo. E nos comentários pré-luta de ambos, isso fica ainda mais evidente.

O meio-médio do UFC Demian Maia é o astro da organização que visita o centro de treinamento neste episódio. Parceiro de treinos de Sarafian fora de casa e amigo de Wand, Maia utilizou a camisa verde e o líder do Time Wanderlei (azul) perguntou os motivos, então o ex-desafiante ao cinturão médio explicou que era por causa da relação com Sarafian.

Serginho Moraes (Timer Wanderlei) vs. Daniel Sarafian (Time Vitor)

Mostrando logo no inicio que iria buscar o solo, Serginho não conseguiu levar para baixo na primeira tentativa, mas surpreendeu com alguns chutes e uma direita. Após isso Sarafian acabou se abrindo e foi levado para baixo, porém ele brigou para ficar próximo das grades de voltar em pé sem dar chances para Serginho trabalhar seu Jiu-jitsu. Os dois clincharam junto das grades sem muita ação e o árbitro os separou. Dois chutes frontais, um deles acertando em cheio o rosto de Serginho foram o começo do fim. Ele tentou derrubar, mas sem força e um pouco tonto não teve sucesso. Sarafian após isso esperou a abertura perfeita para aplicar uma belíssima joelhada voadora que derrubou Serginho, que ainda recebeu mais dois socos antes do árbitro separar os dois. Grande vitória de um emocionado Sarafian que não conteve as lágrimas ao tentar consolar seu adversário ainda caído no solo.

“Cara, na hora que eu senti que tava na final… Não sei te falar, cara. É uma sensação de alívio porque eu estava muito tenso”, disse Sarafian, primeiro finalista peso médio. “Eu sabia do perigo que ele oferecia para mim, o Serginho é um grande atleta, Serginho é tri-campeão mundial de Jiu-jitsu. Eu tô muito feliz, muito aliviado. Eu me dedico muito, só eu sei do esforço que eu faço. Eu trabalho em prol disso 24 horas por dia na minha cabeça.”

Choro de emoção pela vitória de um lado, choro pela derrota do outro, mas de volta a casa do TUF Brasil era hora de um pouco de alegria em conjunto. Cervejinha, cantoria e piscina rolaram soltas com alguns integrantes das duas equipes tentando aproveitar o momento de descontração ao máximo.

No CT, Rony Jason e Hugo Wolverine estão na preparação para a semifinal #2 do peso pena e as expectativas ficam em torno não apenas desse combate, mas na dificuldade de não pensar em Pepey, já na final da temporada.

O que começou com uma pegadinha sobre Vítor, entre um membro da produção e Gasparzinho – quase termina em confusão na sequência. O mais brincalhão da casa tem um fobia em ser amarrado, e alguns dos participantes não hesitaram em testar sua paciência. Sobrou para Rodrigo Damm, que sofreu a fúria de seu “desafeto” ao ser indagado de não participar das brincadeiras, mas ter sido o primeiro a pegar uma fita para amarrá-lo. Uma porta quebrada ali, uma lata de lixo arremessada ali por Gasparzinho e tudo parece ter voltado ao normal. E que venha o próximo episódio!

Por Denis Martins, via TUF

[social_share/]

 




Não há comentários

Adicione o seu