The Ultimate Fighter Brasil – Sétimo episódio

The Ultimate Fighter Brasil – Sétimo Episódio

[social_share/]

The Ultimate Fighter Brasil – Sétimo Episódio

Via TUF; por Denis Martins.

A última luta peso pena das quartas colocou frente-a-frente dois amigos fora da casa, mas, que no TUF Brasil, representam equipes rivais. A alternativa final, que culminou com Gasparzinho x Jason no episódio sete do The Ultimate Fighter, divide opiniões dentro de fora da casa. Nas mídias sociais do UFC, muitos disseram que a escolha faz parte do profissionalismo e da busca por uma vaga no Octógono mais famoso do planeta, mas, na mesma proporção, os fãs torceram o nariz para a escolha de um emparelhamento entre amigos.

Na casa, os dois protagonistas da luta mais comentada da temporada até então têm em suas mentes uma confusão de sentimentos. O descontentamento é visto, mas é uma missão que precisa ser cumprida na busca pelo objetivo que cada um tem desde o instante que se inscreveu para o programa.

Confira e sétimo episódio completo do The Tltimate Fighter Brasil logo abaixo:

Em uma conversa ao pé do ouvido, Wagner Galeto e Jason (Time Wanderlei) falam da decisão de Vítor e ponderam sobre Gasparzinho ter sido ou não conivente com o capitão de sua equipe, e também da preocupação com o condicionamento físico de Jason. Pelo time verde, Godofredo Pepey comenta com Gasparzinho o que ouviu de Jason sobre seu desempenho na luta eliminatória para casa. O participante da última luta das quartas alega que Jason já se mostra psicologicamente abalado e Serginho Moraes tem conhecimento do problema de gás que Jason possui.

Após a pesagem oficial para o combate, o Time Wanderlei aproveitou o tempo livre para começar sua dose de provocações: utilizando como alvo uma foto de Vítor Belfort no CT para colar bigode, gravatinha, chapéu, cicatriz e uma tatuagem no umbigo. O fato é comum nas temporadas do TUF fora do Brasil, mas ainda não tinha pintado na edição tupiniquim. O líder do Time Vítor levou na esportiva, enquanto alguns dos seus comandados não levaram “de boa” a provocação.

Vítor veio com um papo sagaz para motivar seus atletas, dizendo que Dana White ligou para ele, mencionando que poderia substituir alguns de seus atletas, aqueles que estivessem menos motivados. A idéia funcionou como motivador, apesar da desconfiança de alguns se aquilo era verdade ou não.

Wanderlei e Rafael Cordeiro tentam puxar a motivação dos seus atletas, e Vina condena o método utilizado pelos técnicos, que segundo ele bota tudo nos ombros dos comandados. Já Jason fala que a culpa é dos atletas que precisam entender que é tudo ou nada.

A visita do ex-campeão meio-pesado Lyoto Machida nos vestiários antes da luta Jason x Gasparzinho deu aquela motivada final nos combatentes. Já os depoimentos dos dois são baseados nos treinos que tiveram no passado, mas como diz a máxima, “treino é treino, jogo (luta) é jogo”.

O combate só esquentou após uma pequena interrupção para checar o olho de Gasparzinho, que sofreu uma dedada acidental. No recomeço, Jason tentou um chute frontal, defendido por Gasparzinho que deu o troco com uma direita que fez Jason andar para trás e ficar acuado nas grades. Gasparzinho aproveitou o melhor momento e partiu para cima com uma joelhada voadora, que mesmo não entrando em cheio, desequilibrou Jason. No chão, Gasparzinho entrou na guarda de Jason que rapidamente deu um bote no braço buscando o armlock. A finalização estava no pau (muito justa) e foi uma questão de segundos até o braço estirar e o experiente Mário Yamasaki interromper a luta imediatamente, dando ao Time Wanderlei a primeira vitória na casa.

Se toda a polêmica não apareceu durante os segundos que o combate durou, no pós-luta surgiu com força total. Wanderlei esbravejou muito para cima de Vítor sobre a escolha do combate entre amigos. O clima ficou pesado com muita coisa sendo dita pelo ex-campeão médio do Pride, que tem sua opinião forte sobre Vítor, “[Ele] Não sabe o que é parceiro, não tem um amigo na face da Terra.”

Vítor rebateu, “Esportividade, isso aqui é esporte, ele ganhou [Jason], parabéns.”

As opiniões são muito divididas nessa hora, os pontos de vista distintos geraram, geram e vão geram muita controvérsia. Basta você ver o que foi falado dentro dos vestiários após a luta.

Com a primeira vitória do Time Wanderlei, o jogo muda na escolha da próxima luta, peso médio, onde Wanderlei vai ter o benefício dessa opção no episódio número oito. Definindo as semifinais da divisão estarão Thiago Bodão, Serginho Moraes, Delson Pé-de-Chumbo e Francisco Massaranduba. Você vai perder?

[social_share/]

 




Não há comentários

Adicione o seu