Fique por Dentro de 7 Dores da Gestação – Saiba o Que é ou Não Normal

Fique por Dentro de 7 Dores da Gestação – Saiba o Que é ou Não Normal

Sentir dores na gravidez é comum à maioria das mulheres, mas ainda assim, podem surgir muitos questionamentos sobre quais dores são consideradas naturais e quais podem indicar anormalidades.

Em início de gestação é muito comum que as mulheres sintam cólicas semelhantes às cólicas menstruais, dores nas costas e dor no pé da barriga. Até aproximadamente a décima semana de gestação, as dores apresentadas podem ser sinal de alterações hormonais e de crescimento do útero para se adequar ao desenvolvimento do bebê.

Quais as transformações que acontecem no útero?

O útero é um órgão elástico, pode ser também considerado um músculo. De acordo com o progresso da gestação, este órgão começa a evoluir, a se expandir e por isso as dores (cólicas) se tornam tão comuns. No primeiro exame ultrassom, por exemplo, as mulheres podem ver a seguinte expressão ‘útero aumentado com aspecto gravídico’.

O portal sobre maternidade, Trocando Fraldas (entenda) esclarece que no início da gestação, o hormônio progesterona e o HCG são os responsáveis pelo avanço da gravidez e inchaço do útero, portanto, é comum que a mulher sinta dores, incômodos e sensação de mal-estar. Depois deste primeiro momento os músculos do útero passam por um processo de afrouxamento e os órgãos se deslocam para se adequar às transformações decorrentes da gestação. Essas tantas transformações são responsáveis pelas dores e algumas mulheres se apresentarão mais sensíveis a esses desconfortos do que outras.

De acordo com a FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), a realização de exercícios físicos na gestação é altamente recomendada, pois ajuda a melhorar a qualidade de vida da gestante e minimiza as dores comuns na gravidez.

7 dores comuns na gestação – Saiba se é normal senti-las

1. Dores no pé da barriga

Dores no pé da barriga

Dores no pé da barriga

Sentir dores no pé da barriga, principalmente no segundo trimestre de gestação é muito natural, essas dores também estão relacionadas com o relaxamento da musculatura e com as alterações do corpo feminino que envolve peso e reajuste interno para acomodar o desenvolvimento da criança.


2. Pontadas na vagina

Pontadas na vagina

Pontadas na vagina

O peso da gravidez pode gerar a sensação de pontadas na vagina, o que também tem a ver com o encaixe do bebê conforme se movimenta.

Leia Também:

☞ Cuidados para uma gravidez tranquila e saudável

Conheça 7 Benefícios do Pêssego à Saúde

Razões pelas quais Seu Metabolismo é Lento e Você Ganha Peso

Conheça 6 Benefícios da Fruta Goji Berry para a Saúde

7 Alimentos que Agem a Favor do Bom Humor


3. Dores ciáticas

Dores ciáticas

Dores ciáticas

Se a mulher já tinha dor ciática antes da gestação, o problema pode se agravar na gravidez, não são dores normais e merecem tratamento e atenção.


4. Síndrome do Túnel de Carpo

Síndrome do Túnel de Carpo

Síndrome do Túnel de Carpo

Talvez nunca tenha ouvido falar, mas essa é uma dor muito comum, trata-se de uma dor que se instala no nervo do braço e se concentra mais precisamente no antebraço, a mulher sente muita dor e costuma ser recomendado nesses casos sessões de fisioterapia.


5. Dor no baixo ventre

Dor no baixo ventre

Dor no baixo ventre

É comum, mas se a mulher sente essa dor, tem muita vontade de urinar, mas quando urina sente dores e sai pouca urina, apenas algumas gotas, pode ser sinal de infecção urinária.


6. Dor de dente

Dor de dente

Dor de dente

Dor de dente na gestação pode ser de difícil tratamento, pois muitos medicamentos não são recomendados para gestantes. Nestes casos dicas caseiras se tornam bem-vindas, como bochecho com chá de macela e própolis, que juntos possuem ação anti-inflamatória e analgésica.


7. Dor de garganta

Dor de garganta

Dor de garganta

Como a utilização de medicamentos na gestação deve ser feita com cuidado, é importante procurar a orientação do médico e se render a alguns procedimentos naturais como gargarejos com água morna e sal e consumo de alimentos ricos em vitamina C. 

Vale lembrar que qualquer dor, mesmo sendo considerada natural, deve ser informada ao médico que está acompanhando a gestação.

Por Daiana Barasa.




Não há comentários

Adicione o seu