Série TOP 10 #31 – Filmes banidos

Filmes banidos – Série TOP 10 #31

[AVISO: alguns dos clipes de vídeo presentes nesta lista contêm cenas extremamente violentas ou perturbadoras.] Por quase toda a história da produção cinematográfica, alguns filmes foram proibidos através da censura ou pelas organizações responsáveis pela revisão das produções, por razões políticas ou morais. Normalmente, um filme proibido passa por uma nova edição para remover cenas explícitas, e é, em seguida, relançado. As seguintes entradas incluem filmes que tenham, em algum momento, sido impedidos de serem exibidos publicamente. A classificação abaixo foi elaborada com base na combinação de natureza da proibição, recepção crítica e popularidade global do filme.

10. Grotesco

Grotesco é um filme de horror japonês de 2009. A história segue a vida de um jovem casal que são arrancados das ruas enquanto em seu primeiro encontro, e são submetidos a torturas terríveis por seu sequestrador insano. Por causa de cenas extremamente preocupantes, incluindo retirada de olhos e cenas de amputação, Grotesco é proibido em vários países, incluindo o Reino Unido. O filme foi criticado por envolver pouca narrativa no que diz respeito ao desenvolvimento dos personagens, ao contrário de horrores de sucesso, como O Albergue e Jogos Mortais. Como resultado, o filme recebeu revisões pobres da maioria dos críticos, e foi um fracasso comercial.

9. Mikey

Após a liberação, em 1992, Mikey foi banido em muitos países, e é ainda hoje proibido no Reino Unido. Muitas cenas gráficas de tortura e assassinato contribuíram para a proibição, bem como o assassinato de James Bulger em 1993, quando duas crianças pequenas torturaram e assassinaram uma criança. O filme narra à vida de Mikey Holt, um sociopata de nove anos de idade, que horrivelmente mata seus pais adotivos e amigos. Muitos de seus pais cuidadores parecem morrer em “acidentes”, fazendo com que Mikey passe por diversas famílias. O enredo do filme aborda principalmente as tentativas de Mikey para evitar suspeitas, matando as pessoas que ele desconfia que saibam algo sobre suas tendências assassinas.

8. A Centopeia Humana 2

Se você já viu ou ouviu falar do primeiro filme da centopeia humana, você não deve ter se surpreendido ao saber que seu sucessor acabou sendo proibido em muitos países. A trama central envolve um cientista louco holandês que sequestra um trio de turistas americanos e cirurgicamente junta-os, unindo a boca ao ânus. O filme tem sido fortemente criticado por mostrar nenhuma tentativa de retratar qualquer uma das vítimas no filme como algo além de objetos a serem brutalizados, degradados e mutilados para a diversão e excitação do personagem central, bem como para o prazer do público.

A sequência foi lançada em outubro de 2011, mas uma classificação para distribuição no Reino Unido foi negada. O diretor Tom Six declarou que “a continuação contém muito mais sangue e rostos do que o original”, e também que “(a sequência) faz com que o primeiro filme tenha a aparência de My Little Pony em comparação”. O novo filme também contém uma centopeia maior envolvendo 12 pessoas, e contém cenas de violência sexual e masturbação. O trailer acima se refere ao filme original A Centopeia Humana.

7. Scum

Scum é a história dura e chocante da vida em uma Borstal (prisão) britânica para jovens infratores durante a década de 1970. O filme foi originalmente banido totalmente da televisão por causa de suas representações gráficas de racismo, estupro, suicídio e violência. Foi, no entanto, totalmente refeito em 1979, com a nova versão sendo estrelada pelo jovem Ray Winstone em seu primeiro papel de destaque, como Carlin. A versão refeita também foi proibida, embora, eventualmente, o tribunal concluiu que Scum deveria permanecer sendo distribuído no Reino Unido. A versão mais recente do Scum recebeu boas críticas, e foi elogiado por sua descrição precisa de um regime brutal imprimido dentro da Borstal.

O regime atual dentro dessas prisões no tempo retratado não oferecia nenhum tipo de reabilitação, com muitos meninos sendo brutalmente espancados por guardas muito mais velhos do que eles. Os detentos sobreviviam adotando a mentalidade de cão-come-cão, e o filme brilhantemente retrata isso através do personagem Winstone, mostrando como ele sobe até o topo da hierarquia e torna-se o “papai”. A cena acima mostra como Carlin afirma sua autoridade e assume a liderança do Borstal.

6. Terror sem Limites

Banido na Espanha, Noruega e Brasil, Terror sem Limites é, sem dúvida um dos filmes mais controversos de todos os tempos. Dentre os principais fatores que contribuíram para a proibição da obra se destacam as cenas de estupro infantil, incesto e assassinato. Terror sem Limites recebeu críticas mistas dos especialistas, alguns dos quais condenaram o filme por sua extrema violência sexual. O enredo gira em torno de uma velha estrela do pornô, que concorda em participar de um último filme, a fim de se desligar totalmente deste negócio, porém ele acaba descobrindo que foi convocado para fazer um filme onde o tema principal é a pedofilia, e a partir deste ponto não há escapatória.

5. Assassinos Por Natureza

Assassinos Por Natureza, dirigido por Oliver Stone, foi lançado em 1994. O filme é baseado em um roteiro escrito por Quentin Tarantino, que se inspirou na vida de Charles Starkweather e Caril Fugate, dois amantes que embarcaram em uma viciosa onda de assassinatos. O filme foi totalmente proibido na Irlanda, e teve o pedido para distribuição nos EUA negado. Stone acabou cortando aproximadamente quatro minutos de imagens, resultando na MPAA (Motion Picture Association of America), permitindo sua distribuição.

O filme é extremamente polêmico, pois glorifica os atos de assassinato, com os assassinos notórios aparecendo em capas de revistas e camisetas em várias cenas, quase como celebridades regulares com os fãs. Existem também algumas imitações confirmadas dos assassinatos. O mais famoso dos quais é o massacre na escola de Columbine. Eric Harris e Dylan Klebold assassinaram 12 pessoas durante um tumulto, enquanto supostamente gritavam citações do filme. Eles também usavam roupas durante o massacre semelhantes às de Mickey Knox na cena de abertura do filme.

4. Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio

Lançado em 1981, Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio narra à história aterrorizante de cinco estudantes universitários de férias em uma cabana isolada em uma zona de floresta. Suas férias se tornam terríveis quando eles encontram uma fita de áudio que liberta maus espíritos. Este filme de terror de baixo orçamento foi muito bem recebido pela crítica, além de ter sido um sucesso de bilheteria e gerado um culto de seguidores nos últimos anos.

Por causa de sua violência gráfica e terror, Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio é proibido em vários países, incluindo Finlândia, Alemanha, Islândia e Irlanda. Talvez a cena mais perturbadora a se destacar é quando uma jovem é estuprada por uma árvore possuída por um espírito maligno. Esta cena em particular, tem sido fortemente criticada por ser perversa e misógina, apesar do sucesso global do filme. Cenas gráficas de desmembramento também são mostradas, assim como várias cenas de tortura.

3. Holocausto Canibal

Holocausto Canibal é um filme de horror italiano que é proibido até hoje em mais de 50 países. Após seu lançamento, o diretor Ruggero Deodata foi preso e acusado de homicídio, depois que rumores surgiram de que Holocausto Canibal era na verdade um filme snuff (com assassinatos reais), embora mais tarde acabasse sendo inocentado de todas as acusações. O filme foi filmado na floresta amazônica e possui verdadeiros membros de tribos indígenas.

A trama consiste na busca por uma equipe de documentário que tinha ido filmar tribos indígenas e que estava desaparecida há dois meses. Uma segunda equipe enviada em uma missão de resgate recupera as latas do filme perdidas e descobre seu destino. Sete animais foram mortos durante a gravação do filme. Um exemplo é a cena em que um macaco esquilo é decapitado, e os membros da tribo devoram o seu cérebro. Holocausto Canibal também envolveu cenas gráficas de assassinato, incluindo o empalamento de vários personagens. É considerado um dos filmes mais repugnantes de todos os tempos.

2. O Massacre da Serra Elétrica

Após o seu lançamento em 1974, O Massacre da Serra Elétrica foi banido em muitos países, e vários cinemas pararam de mostrar o filme depois de receberem reclamações a cerca da natureza de extrema violência. O filme foi comercializado como uma história verdadeira para atrair um público mais amplo, embora o enredo seja totalmente ficcional. Na realidade, o filme foi inspirado pelos crimes do notório assassino em série, Ed Gein, que ficou famoso por recolher e guardar em sua casa pequenas lembranças de suas vítimas, como mamilos, máscaras de pele e cabeças.

O filme gira em torno de cinco amigos que visitam a antiga casa do vovô, eles são sistematicamente perseguidos e assassinados por um assassino mascarado e sua família de canibais. Apesar da má recepção inicial e crítica na época de seu lançamento, O Massacre da Serra Elétrica se tornou, em pouco tempo, o filme independente com a maior bilheteria já registrada. Ele é amplamente considerado como um dos filmes de terror mais influentes da história do cinema, e um pioneiro no gênero “slasher”. O filme estabeleceu ferramentas elétricas como armas assassinas populares em filmes de terror, e também um assassino descrito como grande, corpulento, e sem rosto.

1. O Exorcista

O Exorcista foi lançado nos cinemas em 1973. O filme, desde então, teve um efeito avassalador sobre a cultura popular e tem sido descrito por alguns como o filme de terror mais assustador de todos os tempos. É também um dos filmes de maior bilheteria já registrados, arrecadando cerca de 441 milhões de dólares no mundo todo. O Exorcista foi proibido em muitas cidades de forma individual e em países por ser terrivelmente assustador, e em alguns casos por motivos religiosos. O filme afetou o público tão fortemente que, em muitos teatros, os paramédicos foram chamados para tratar pessoas que acabaram desmaiando e outros que entraram em histeria. No Reino Unido, O Exorcista ficou indisponível até 1990, quando acabou sendo liberado pela British Board of Film Censorship (BBFC) com uma classificação de 18 anos.

O Exorcista conta a história de uma jovem que acaba sendo possuída por um demônio. Os eventos que cercam o comportamento da menina e o exorcismo subsequente compõem o enredo principal. Ao contrário de outros itens desta lista, a violência excessiva não é um fator que contribui para o seu status de proibido. O Exorcista é um thriller psicológico e usa um enredo inteligente e mensagens subliminares com o objetivo de aterrorizar o público.

This list provided by ListVerse.com

Adaptação / Tradução autorizada por ListVerse.com




14 comentários

Adicione o seu

Postar um novo comentário