3 Tristes Desastres da Engenharia

3 Tristes Desastres da Engenharia

A humanidade, mesmo com todos os seus gênios e surpreendentes realizações, ainda está longe de ser infalível. Prédios, casas, pontes, meios de transporte… precisam ser construídos para atender a demanda de milhões de pessoas. E em qualquer lugar, ao longo desse continuo processo, poderia facilmente surgir um elo enfraquecido.

Tomemos o Titanic como exemplo, o navio colidiu com um gigantesco iceberg, mas se não tivesse sido por conta de uma falha no projeto dos balastros e do casco ao redor deles, o impacto poderia ter sido menos devastador.

Segue abaixo uma pequena lista com três tristes desastres da engenharia:

3. McDonnell Douglas DC-10

McDonnell Douglas DC-10

McDonnell Douglas DC-10

Em 1979, após uma série de numerosas avarias, incluindo problemas nas portas, os DC-10s (todos da série) em todo o mundo foram aposentados após o acidente do voo 191 da American Airlines. O voo 191 perdeu seu motor de asa número um depois de decolar do aeroporto internacional de O’Hare em Chicago, EUA, no dia 25 de maio de 1979. O motor se separou da aeronave para cima, rasgando o bordo de ataque da asa; rompendo as linhas hidráulicas que causaram um bloqueio no cilindro hidráulico, fazendo os slats da asa falhar. Com a velocidade aerodinâmica reduzida por procedimentos “climb-out AA” de emergência, os slats retraídos, e o lado esquerdo sem resposta, o avião rolou para o lado onde as avarias ocorreram e caiu antes que a tripulação de voo tivesse chance de recuperá-lo. Todas as 271 pessoas a bordo, mais duas pessoas no solo, morreram no acidente, o pior e único na América.


2. Explosão de gás em Cleveland

Explosão de gás em Cleveland

Explosão de gás em Cleveland

Leia Também:

5 Principais Tribos de Índios do Velho Oeste

5 Criminosos Perigosos que estão Soltos por aí

Top 5 Melhores Filmes de Cassino

Atores que Morreram no Meio das Filmagens

5 Argumentos a Favor e Contra a Existência de Deus

Este desastre ocorreu na tarde de sexta-feira, 20 de outubro de 1944. Resultado de um vazamento de gás, a explosão e os incêndios mataram 130 pessoas e destruiu uma área de 1.6km² em Cleveland, lado leste do Ohio. Às 14:30 do dia 20 de outubro de 1944, acima do solo, o tanque de armazenamento de gás natural liquefeito número 4, da empresa East Ohio Gas Company, começou a emitir um vapor que vertia através de uma costura mal estruturada na parte lateral do tanque. O gás natural vazou, se misturando ao ar e ao gás de esgoto, virando uma composição altamente inflamável. Na explosão que se seguiu, tampas de esgoto foram lançadas ao céu, como jatos de fogo eram vistos vindos a partir das linhas de esgoto. Uma tampa de bueiro foi encontrada a vários quilômetros a leste. No primeiro momento, havia se pensado que o desastre tinha sido contido, e os moradores voltaram para casa pensando que o assunto agora estava sendo resolvido pelo corpo de bombeiros. As 15:00, no entanto, um segundo tanque explodiu, causando um triste desastre.


1. Represa St. Francis

Represa St. Francis

Represa St. Francis

A carreira de William Mulholland terminou em 12 de Março de 1928, quando a Represa St. Francis rompeu apenas algumas horas depois de ser inspecionada pelo próprio Mulholland, enviando 47.000.000m³ de água para o Vale Santa Clarita, ao norte de Los Angeles. Uma parede de 10 andares de água rolou no rio Santa Clara a 29 km/h em direção ao mar em Ventura, e na manhã seguinte uma catástrofe inacreditável foi revelada. A cidade de Santa Paula estava enterrada com mais de 6m de lama e detritos; outras partes do condado de Ventura foram cobertas até 21m. Equipes de resgate e de recuperação trabalharam por dias, e a contagem final de mortos foi estimada em 450, incluindo 42 crianças em idade escolar.




Não há comentários

Adicione o seu