Enfim, a Liberdade!

Liberdade, finalmente!

[social_share/]

Enfim, a Liberdade!

E pensar que ainda existem pessoas que maltratam os animais das mais diversas formas. Entre tantos maus-tratos com certeza o pior e mais ignorante é a utilização dos animais em testes de produtos. Em plena era da tecnologia, é inaceitável que este método ainda seja utilizado. Ou as empresas estão paradas no tempo, ou é simplesmente economia de dinheiro.

Quem quiser saber a verdade sobre testes de medicamentos e cosméticos em animais basta fazer uma busca no google, onde é possível encontrar opiniões de cientistas renomados, que afirmam já terem descoberto formas mais eficazes para realizar testes de produtos. Também já está comprovado que muitos medicamentos ao serem testados em animais apresentaram um resultado positivo, e na fase de testes em humanos o mesmo não aconteceu.

No site da PEA(Projeto Esperança Animal) é possível ver as empresas que ainda fazem testes em animais, e também a lista das empresas que deixaram de fazer ou não fazem testes nos mesmos.

Via BBC

Um grupo de 72 cães da raça beagle foram resgatados após a falência de um laboratório em Barcelona, na Espanha. A maioria dos animais, utilizados em testes de medicamentos e cosméticos, nunca havia saído da jaula.

No vídeo abaixo aparecem os animais sendo soltos pela primeira vez ao ar livre

Liberdade para os Beagles

Os cachorros foram libertados depois que a fundadora do projeto Liberdade para os Beagles, Shannon Keith, viu as mensagens colocadas no Facebook por um funcionário do laboratório e por um ativista espanhol que havia sido contatado por ele. ‘Eles diziam que o laboratório iria fechar e que mataria os cães se ninguém se comprometesse a cuidar deles. Eu entrei em contato e disse: ‘Nós nos comprometemos’, contou Keith à BBC Brasil.

O projeto é parte da ONG americana Educação da Mídia para o Resgate de Animais (ARME, na sigla em inglês).

Testes

O resgate aconteceu há cerca de uma semana em Barcelona, mas foi somente nesta quarta-feira (30) que 40 dos cachorros chegaram a Los Angeles, onde fica a sede do projeto Liberdade para os Beagles.

Outros sete beagles foram adotados na Espanha, e o destino dos outros 25 cães é desconhecido. ‘O laboratório parou de se comunicar conosco desde que os beagles foram libertados, e não sabemos o que eles fizeram com uma parte (dos cachorros). Só recebemos 40′, disse Keith.

Os animais, que têm entre 4 e 7 anos, viviam em jaulas individuais, agrupadas em quartos com 10 jaulas. Eles não tinham nenhum contato físico entre si. De acordo com Shannon Keith, é possível que eles estivessem participando de testes para o desenvolvimento de remédios ou cosméticos para humanos.

‘Veterinários que examinaram os beagles encontraram vestígios de injeções de hormônios masculinos e de outras toxinas. Alguns deles têm tumores no estômago e a maioria tinha os destes muito estragados. Tivemos que fazer um tratamento dentário em cada um deles.’ Beagles costumam ser usados para testes na indústria farmacêutica por causa de sua natureza dócil.

O Projeto Liberdade para os Beagles deu início a uma campanha pela adoção definitiva dos animais, que estão em famílias adotivas temporárias.

[social_share/]




Não há comentários

Adicione o seu